Fotos e Backups: o que fazer?

Photography-Camera-HD-Wallpaper1[1]

Há alguns anos atrás falei aqui de “Segurança e Backups”.

Olhando para trás percebo que já se passaram quase 7 anos, o que em idade digital é uma eternidade.

A ideia na altura era partilhar com quem me lia – continuam a ser as mesmas duas pessoas de hoje em dia – o que eu fazia para garantir a segurança das minhas passwords em diferentes locais.

Embora continue a usar os princípios fundamentais que partilhei nesse poste, em 7 anos, muita coisa mudou.

Em 2008 eu não tinha mais que 50GB de 10 anos de fotos ou vídeos em formato digital e garantia os meus backups com discos externos.

Entretanto, em 2011, comprei um NAS da Synology. Foram os 350€ mais bem empregues nos últimos anos, embora hoje, obviamente já comece a mostrar a sua idade. Mesmo assim é, de longe, o aparelho que mais uso tem cá em casa, embora nenhum dos habitantes se aperceba do facto.

Para quem não sabe, um Network Attached Storage ou NAS, é, um dispositivo ligado à rede e que providência o acesso a ficheiros de forma centralizada para vários clientes. No meu caso, um cliente pode ser a Smart TV, ou o XBMC/Kodi, o Plex Server, os diversos portáteis ou mesmos os telemóveis.

Significa que posso ver qualquer fotografia ou video previamente guardado em qualquer dispositivo de uma forma transparente e sem me chatear muito.

Aquelas velhas questões de saber onde colocar as fotos? Resolvido.
Onde foram guardadas aquelas fotos daquela festa especial? Estão todas no mesmo local central.

Obviamente que ao longo dos últimos 17 anos fomos acumulando uma quantidade abismal de fotos e vídeos. Neste momento, são quase 500GB, distribuídos anualmente da segunda forma:

Repare-se que, anualmente a quantidade de dados aumenta brutalmente. É uma consequência directa dos telemóveis a gravar em 4K, das GoPro, das máquinas fotográficas com cada vez mais pixeis.

E agora?

Pois, agora chega a questão: quanto estou preparado a gastar para, em caso de problemas, recuperar todos estes anos de fotos e vídeos?

Quanto vale aquela foto do Hugo ou da Helena acabados de nascer? E os vídeos das crianças? As dezenas de Natais, aniversários, festas e festinhas?

Obviamente que tenho backups cá em casa que são realizados automaticamente para um disco externo,

Um azar cá em casa e facilmente fico sem fotos e sem backups.

Qual a solução? Eu não tenho a resposta certa, se é que existe uma resposta certa. Mas posso partilhar o que decidi fazer para ter paz de espírito.

O que fiz foi garantir backups offsite. Ou dito em português, cópias de segurança em locais físicos distintos e distantes do que se quer guardar.

Eu optei pela Amazon Cloud Drive

amazonclouddrive

Backup ilimitado de fotos por USD$12 por ano. Menos de 1€ por mês!

Em alternativa, a Amazon tem outro plano para backup de tudo por USD$60/ano. Cerca de 55€/ano ou  se quiserem menos de 5€/mês. É barato? É caro? Não sei, perguntem a vós mesmos quanto valorizam os vossos activos digitais.

Eu optei pelo plano Unlimited Everything e estou a fazer upload das fotos e vídeos, mesmo com a minha ligação rasca – não é MEO? – e com um upload inferior a 1mbps. Em 12 dias já fiz upload de mais de 50GB. Faltam mais 400GB.

amazonclouddrive - my usage

A grande vantagem é que agora, é o meu NAS trata do envio das minha fotos, vídeos e documentos de uma forma transparente para arquivo.

As peças todas do Lego

Então agora o que acontece? Num dia normal, a Filipa tira 25 fotografias e faz 5 vídeos com o telemóvel. Quando chega a casa, todas as novas fotos ou vídeos que tenha no telemóvel são automagicamente enviadas para o NAS (usando um pequeno programa chamado Home Sweet Home) e arquivadas na pasta correta. Poucos minutos depois o NAS verifica que as mesmas não estão arquivadas na Amazon Cloud Drive e faz o envio para lá, usando exactamente a mesma estrutura de pastas que tenho no NAS.

Simples e automágico.

2 Replies to “Fotos e Backups: o que fazer?”

  1. Pedro Vieira says:

    Boas,

    “Poucos minutos depois o NAS verifica que as mesmas não estão arquivadas na Amazon Cloud Drive e faz o envio para lá, usando exactamente a mesma estrutura de pastas que tenho no NAS.”

    A própria NAS tem serviço de sincronização ? Tou a pensar em comprar

    https://www.worten.pt/inicio/informatica/armazenamento/discos/disco-externo-western-digital-nas-my-cloud-3tb.html

    que dizes?

    1. Viva Pedro. Long time no see. 🙂

      Sim, o Synology tem um serviço de sincronização com clientes para vários serviços, com os usuais Google Drive, Dropbox e Amazon Cloud Drive à cabeça.

      O My Cloud da WD não conheço com detalhe para poder dar-te uma opinião.

      Abraço

Comentários fechados.