meo adeus

Foi em Janeiro de 2008, ainda na antiga casa que mudei para o MEO.

Fugi da, na altura, TV Cabo, e não olhei para trás. Um serviço inovador e uma empresa, que apesar de grande, não tinha monopólio e por isso ansiava por ganhar clientes. E ouvia-os! Ouvia os seus clientes e isso valia ouro.

A empresa entretanto cresceu, unificou as restantes marcas do grupo sob o mesmo nome e até já teve uma matilha de gatos a promovê-la. Hoje em dia, ficou apenas um dos gatos a fazer o trabalho dos outros quatro. Deve ser da crise. Ou do BES.

A última peripécia que registei aqui é de Outubro. Sim, entretanto já tive outras, mas nem as considero suficientemente graves para vos melgar com tais banalidades. Em Outubro, liguei para a Meo porque queria passar para um tarifário M5O. É daqueles que se junta a TV, telefone, net e rede telemóvel num único tarifário. A verdade é que a Filipa estava a gastar 25€/mês em telemóvel e a mudança fazia todo o sentido. Como não damos grande à parte da TV, indaguei sobre a possibilidade de mudar para o serviço satélite, do qual já fui cliente e do qual tinha/tenho um aparelho que queria usar. Para espanto meu, não só não podia usar o aparelho que comprei, como tinha que comprar outro ou então suportar uma despesa de 5€/mês. Pior que isso, apesar de fazer upgrade ao pacote, o mesmo significava o inicio de novo período de fidelização. WTF!? Really?

Obviamente, mandei-os bugiar e aguentei. E aguentei.

Até que:

150707-IMG_20150707_192450

Hoje chego a casa e tenho a concorrência com os cabos, literalmente, dentro de minha casa. Sim, sou bondoso o suficiente para deixá-los guardar, de um dia para o outro, a cablagem na minha casa.

Agora, não há-de faltar muito mais. Serão mais umas semanas e deixarei para trás esta relação de mais de 7 anos. Foi bom enquanto durou. Foi bom enquanto ouviste os teus clientes. Mas hoje, foi o dia que sei que vou deixar de pagar quase 60€/mês por uma ligação à Internet que deveria ser de 24 Mbps e não chega aos 10. É o dia que deixarei de ligar para o apoio a clientes e o agendamento da equipa técnica é marcado para 3 dias úteis depois, mesmo sabendo que não tenho televisão, internet ou telefone do qual depende o alarme.

Hoje é o dia que marco no calendário e posso dizer: já fui meo.