O Comando é Meo [IV]

Ontem quando fiz o post sobre os 6.54€ que paguei para em chamadas para o Apoio a Clientes tinha acabado de ver a factura, que me chega religiosamente ao mail e que pago por débito directo.

Ainda não tinha tempo de processar – aliás ainda se encontra na inbox a aguardar o arquivo na pasta respetiva – mas senti-me compelido a fazer um screenshot e deixar a nota aqui no blog.

Já antes, quando tive Meo – nos velhos tempos em que morava no centro da cidade – tinha tido um único problema com o Meo, que foi resolvido de forma muito satisfatória, a meu favor. Aprendi na altura que, na PT, existe um provedor de clientes que funciona e que tive a felicidade de recorrer em outros casos. Podem ler sobre assunto aqui e aqui.

Os meus dias têm sido atarefados – os meus filhos que o digam que não me têm visto mais que um par de horas por dia – e como disse, ontem não tinha tido tempo de fazer a devida reclamação.

Hoje de manhã vejo que tenho três comentários: um por aprovar e dois da Jonas, aprovados automaticamente por já ser alguém que comenta regularmente. Um dos comentários pedia os meus dados.

Enviei-os, ressalvando no entanto o facto de que me cabia a mim, em primeira instância fazer a primeira reclamação. Se não formos os primeiros a defender ou lutar pelos nossos interesses perdemos o direito a pedir que outros o façam por nós. Enviei-os mesmo assim.

Na verdade, enviei o mail com os meus dados à Jonas às 02h08m e não tinham passado duas horas – eram 03h53m – estava a receber uma chamada da provedoria da PT a explicar que os 6,535€ seriam repostos na factura do próximo mês. Simples e rápido.

Obviamente que tenho que agradecer à Jonas. Competia-me a mim tentar resolver primeiro a situação antes de reclamar publicamente dela. É refrescante – será a palavra certa? – perceber que existem pessoas que se preocupam sempre com a imagem que a empresa em que trabalham deixam nos seus clientes mesmo não sendo sua responsabilidade directa ou sequer da sua competência resolver este tipo de assuntos – como (acho que) não é. Provavelmente a Jonas não fez muito mais que iniciar por mim o processo.

Mais uma vez a PT resolve pacificamente um caso que nunca o foi. Nunca esteve em causa o valor. Não é por 6,54€ que eu vou ficar mais pobre – mas nestes dias todos os cêntimos ajudam – e não é por 6,54€ que a PT verá a sua cotação subir em flecha no PSI20.

O meu conselho a quem passar pelo mesmo é fazer como tenho feito muitas vezes: email para o apoio a clientes com cópia para a provedoria de clientes da Portugal Telecom. Podem ver os contactos da provedoria aqui e o mail, apesar de não estar ali listado é provedoria-cliente@telecom.pt. Garanto-vos, pelo menos é essa a minha experiência, que receberão sempre um contacto telefónico com uma actualização da situação exposta.

 

One Reply to “O Comando é Meo [IV]”

  1. Alô,

    Não é uma área em que eu esteja envolvida directamente. Não trabalho no apoio a cliente. Mas acho que é responsabilidade directa de todos, estar atentos, e agir, se for caso disso 🙂

    A equipa do apoio a cliente e da provedoria tratam do resto 🙂

Comentários fechados.