As cigarras e as formigas

Miguel Macedo, é o Ministro da Administração Interna.

Bracarense, ex dirigente da JSD – já vos disse que ao contrário de outros pais eu não quero que os meus filhos sejam desportistas, ou médicos ou engenheiros, mas sim que se inscrevam numa jota? Qualquer jota desde que seja a JS ou a JSD, pois a possibilidade de se vir a governar no futuro – não confundir com governar o país – é enorme.

Mas adiante. Dizia eu, que Miguel Macedo é bracarense, ex JSD, ex vereador da CM Braga – concorreu em 1993 e 1997 contra Mesquita Machado, sendo derrotado das duas vezes – ex líder parlamentar do PSD e agora ministro. Brevemente, ex-ministro.

Dizia ele ontem que Portugal não pode ser um país de muitas cigarras e poucas formigas.

Já deu para perceber que é perito em ser ex alguma coisa. Tanto assim é que a declaração de ontem, já é (quase) ex hoje.

O que Miguel Macedo, desculpem, Dr. Miguel Macedo quis dizer é que o povo não pode continuar a manter estes políticos profissionais que não produzem nada ao longo de uma vida inteira. Levam-nos tudo, hipotecam o futuro do país em negócios ruinosos – alguém já ouviu falar em dívida odiosa? – que agora obrigam o país a pagar as dívidas privadas que alguns políticos fizeram questão de nacionalizar.

O povo – as formigas na palavras de Miguel Macedo – tem que trabalhar mais para manter as poucas cigarras.

Há gente que não tem vergonha na cara. Há gente que pensa que pode continuar a puxar o tapete. A esticar a corda. A pedir continuados sacrifícios.

Um dia em vez de termos estes políticos a governarem-se teremos algumas formigas a governar o país.

Um dia veremos as formigas deste país colocar os políticos corruptos as cigarras a contas com a justiça por aquilo que fizeram, e continuam a fazer, a este belo país.

Um dia as formigas deste país terão a sua pátria de volta. Ou pelo menos deixem-me sonhar.

One Reply to “As cigarras e as formigas”

  1. ESQUECESTE QUE ELE TAMBÉM FOI MINISTRO DA JUSTIÇA.

Comentários fechados.