McContas

Ontem, foi dia de fazer uma visita à Feira Romana que este fim-de-semana ocorreu em Braga.

É uma feira que já se vem realizando há alguns anos e que começa a ser visitada por muita gente. Durante 3 dias as ruas da cidade renovam-se e transformam-se em algo mais que umas pedras amontoadas.

Sempre disse que não há no país local mais historicamente interessante para realizar este tipo de eventos que não seja em Braga.

Mas voltando à visita de ontem. Andávamos a passear pela cidade a meio da tarde quando, com o calor a apertar sugeri passarmos pelo McDonalds para comer um Sundae [para quem não conhece é um gelado desta cadeia de fast-food]. Restaurante cheio, para variar. Atendimento caótico, também para variar.

Mas o que me chocou foi a cena que descrevo a seguir.

Chegada a minha vez, começo a realizar o meu pedido.

“Quero 1 disto, 2 daquilos, um café, e…”, sou interrompido.

Do lado de lá do balcão, ainda mal saída das fraldas uma voz diz-me:
– “Desculpe, pode pagar já isto… Enganei-me e ainda me falta registar a bebida…”

Sem problemas, pensei. “Quanto é?” – pergunto!

“São 5.35€”

Acto contínuo, dou uma nota de 20€…

Foi neste momento que fui surpreendido. A menina do lado de lá do balcão paralisou. Olhou para a caixa vezes sem conta, mas pareceu-me que a caixa automática não ajudou muito. Uns minutos volvidos e da caixa ao lado veio a tão esperada ajuda:

“O troco para o senhor são 14.65€”

Os meus olhos não acreditavam no que estavam a presenciar…
Uma simples conta de somar e subtrair, traída pela rapidez dos dedos e consequentemente a falta de apoio do ponto de venda não permitiu que aquela pessoa conseguisse terminar uma venda. Bloqueou, tentou fazer a conta, recomeçou vezes sem conta, desistiu e pediu ajuda…