Figuras públicas?

Parece que duas figuras públicas da nossa praça foram apanhados com níveis de alcool de sangue acima do permitido por lei.

Nada de mais… Mesmo sendo figuras públicas têm direito a beber (como todos os outros) e se conduzirem sujeitos a serem apanhados pelas autoridades, como foi o caso!

O que me choca neste caso é a facilidade com que se desculpa estas figuras públicas: 40 horas de trabalho comunitário para um, 100 €uros para instituições de caridadade para outro.

A pergunta que se coloca é: porque é que estes senhores não ficaram sem carta durante 2 anos como manda a lei?

Vergonha de país!

2 Replies to “Figuras públicas?”

  1. Marilia says:

    Sem dúvida, vegonhoso!Mas o que irrita ainda mais é ver que certas pessoas que já ficaram sem carta por 3 meses (o mínimo legal) podem associar que tal decisão se deveu a incompetência do advogado quando, na realidade, o mesmo fez o melhor que podia.Aqui há uns tempos atrás, quando tentava atenuar ao máximo uma pena resultante de condução com álcool, o juíz dizia-me que não era possível, de modo algum, não aplicar a pena mínima, ou seja, inibição de conduzir por 3 meses, sendo certo que, sendo a lei imperativa, é opinião defendida por todos.Infelizmente, há dois pesos e duas medidas, o que só contribui para descredibilizar, ainda mais, a nossa já descredibilizada Justiça. Pudera!!!

  2. Marilia says:

    Sem dúvida, vegonhoso!
    Mas o que irrita ainda mais é ver que certas pessoas que já ficaram sem carta por 3 meses (o mínimo legal) podem associar que tal decisão se deveu a incompetência do advogado quando, na realidade, o mesmo fez o melhor que podia.
    Aqui há uns tempos atrás, quando tentava atenuar ao máximo uma pena resultante de condução com álcool, o juíz dizia-me que não era possível, de modo algum, não aplicar a pena mínima, ou seja, inibição de conduzir por 3 meses, sendo certo que, sendo a lei imperativa, é opinião defendida por todos.
    Infelizmente, há dois pesos e duas medidas, o que só contribui para descredibilizar, ainda mais, a nossa já descredibilizada Justiça.
    Pudera!!!

Comentários fechados.